spot_img
InícioMercadoSalão de Detroit: veja 8 carros do evento que devem chegar ao...

Salão de Detroit: veja 8 carros do evento que devem chegar ao Brasil

Vamos dar um giro nos Estados Unidos e mostra todas as novidades do tradicional evento automotivo

Se os grandes salões automotivos aparentam estar fadados a morrer, o Salão de Detroit, um dos mais tradicionais da indústria automotiva, parece ter encontrado uma forma de sobreviver. Depois de sofrer adiamentos por conta da pandemia e mudar o calendário de janeiro para setembro, a edição de 2023 abre suas portas nesta quarta-feira (13) com novidades relevantes para o Brasil.

Ford Mustang Mach E

Ford Mustang Mach E enfim deve chegar ao Brasil — Foto: Divulgação

Confirmado para o Brasil, o SUV elétrico do Mustang não é mais uma novidade para os norte-americanos. Nos Estados Unidos, o SUV é oferecido em quatro versões, com potências variando entre 266 cv e 480 cv. Da mesma forma, a autonomia também muda conforme a configuração. O menor alcance é de 340 km, mas pode chegar a 505 km.

Ford não confirmou qual versão do Mach E virá ao Brasil, mas se tivéssemos de fazer uma aposta, diríamos que vai importar a opção mais completa, potente e cara, a GT. Com tração integral, ela é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos, mais rápido do que o próprio Mustang Mach 1 oferecido atualmente no país, que custa R$ 566.300.

Ford F-150 Lightning

Ford F-150 Lightning já é vendida no Brasil por importação independente — Foto: Divulgação

A variante elétrica da F-150, picape mais potente do Brasil, já é vendida por aqui por importação independente. A Ford, porém, tem planos de trazê-la ao país de forma oficial.

A F-150 Lightning Platinum é equipada com dois motores elétricos (um em cada eixo) que, juntos, fornecem o equivalente a 588 cv e 107 kgfm de torque. A configuração também já vem de série com o pacote estendido de baterias, que sai de 98 kWh para 131 kWh — assim a autonomia fica em 483 km.

Ford Mustang

Nova geração do Ford Mustang pode repetir o bom desempenho do modelo anterior? — Foto: Divulgação

Outro carro que não chega a ser uma novidade para os americanos, mas que interessa ao público brasileiro é a nova geração do Ford Mustang. Começando pelo modelo menos potente, o Mustang EcoBoost, que utiliza o motor 2.3 de quatro cilindros com turbo, terá 315 cv. Isso representa a maior potência na história para um Mustang equipado com motor de quatro ou seis cilindros. O propulsor entrega 48,39 kgfm de torque.

As versões GT poderão ter até 486 cv, mas somente se o cliente optar pelo sistema de escapamento ativo. Quem ficar com a configuração sem o opcional, levará para casa “somente” 480 cv, o que o coloca como o V8 mais potente para um Mustang “padrão”.

O torque também é variável: 57,4 kgfm para a configuração sem o sistema de escapamento ativo e 57,8 kgfm com o opcional. Vale lembrar que essa versão ainda oferece como opcionais diferencial de deslizamento limitado para aumentar a tração, suspensão adaptativa MagneRide e bancos Recaro.

Jeep Grand Cherokee 4xe

Jeep Grand Cherokee 4xe será o segundo híbrido plug-in da história da marca no Brasil — Foto: Divulgação

A novidade da Stellantis para o Brasil será o Jeep Grand Cherokee 4xe, variante híbrida plug-in do SUV de grande porte. O modelo será oferecido apenas na versão eletrificada, nas mesmas concessionárias em que o Compass 4xe também é vendido.

Grand Cherokee híbrido terá motor elétrico com acionamento pelo câmbio automático de oito marchas, na região em que ficaria o conversor de torque. Aliado ao motor 2.0 a combustão, o SUV pode desenvolver 380 cv de potência. Segundo a Jeep, o Grand Cherokee híbrido pode marcar até 23,8 km/l na cidade.

Ram 1500 REV

Ram 1500 REV quer revolucionar o mercado de picapes granes no Brasil — Foto: Divulgação

Mostrada no Salão de Nova York (EUA) no começo do ano, a Ram 1500 Revolution elétrica será revelada em todos os detalhes em Detroit. Algumas informações já foram reveladas, como a autonomia de até 800 km na versão mais completa, com bateria de 229 kWh. Mesmo a versão de entrada, com bateria de 168 kWh, vai oferecer bons 563 km de alcance.

Ainda segundo a Ram, o motor rende o equivalente a 645 cv de potência e 85,7 kgfm, o que garante uma aceleração de 0 a 100 km/h em cerca de 4,5 segundos. Sua capacidade de submersão é de 61 cm, a de reboque é de 6.350 kg e a de carga chega a 1.224 kg.

Chevrolet Blazer EV

Chevrolet Blazer EV está confirmado e chegou a ser mostrado em Brasília (DF) — Foto: Divulgação

O Chevrolet Blazer vai retornar ao Brasil, mas bem diferente do modelo da década de 1990. Agora elétrico, o SUV terá autonomia entre 400 km e 515 km, dependendo da versão. Por enquanto, sabemos que a opção SS será a mais potente da linha, com motor elétrico de 557 cv e aceleração de 0 a 96 km/h abaixo dos 4 segundos. A tração é integral e a autonomia é de 466 km, segundo a norma americana, mais rígida do que a europeia.

As duas versões trazem ainda quadro de instrumentos digital de 11 polegadas e central multimídia de 17,7 polegadas, além do sistema avançado de condução semiautônoma Super Cruise, que, em algumas condições, é capaz de conduzir o veículo sem que o motorista tenha as mãos no volante.

Chevrolet Silverado EV

Chevrolet Silverado EV quer repetir o sucesso da versão a combustão, que fez a GM faturar R$ 260 milhões — Foto: Divulgação

A Chevrolet também deve anunciar novidades sobre a Silverado EV no Brasil, seguindo os bons resultados do lançamento da versão a combustão por aqui. A marca vendeu 500 unidades em 1h30 e faturou R$ 260 milhões.

Silverado EV tem mais de 640 km de autonomia e acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos. A capacidade de reboque é de 4,5 toneladas (!!).

Chevrolet Equinox EV

Chevrolet Equinox EV deve ser o segundo SUV elétrico mais em conta da GM no Brasil — Foto: Divulgação

Por fim, o Equinox EV também deve ser mostrado em Detroit e entrar nos planos da GM para o Brasil. O SUV, porém, não tem qualquer semelhança com o modelo que é vendido por aqui desde 2018.

Equinox EV tem duas opções mecânicas. As versões de entrada desenvolvem 213 cv de potência e 33,4 kgfm de torque, enquanto os modelos topo de linha entregam 294 cv de potência e 47,8 kgfm A tração pode ser dianteira ou integral. O conjunto terá três níveis de autonomia: 400 km450 km e 482 km.

Notícias mais lidas